banner aviao

Home

Apresentação

Os dois únicos ingredientes realmente importantes e necessários para ser um construtor aeronáutico amador são gostar muito de aviação e ser uma pessoa determinada. (Abraex)

 Sempre fui um apaixonado por aviação e contagiado pelo vírus aerococus aos cinco anos de idade quando meu pai me levou para conhecer o Aeroporto da Pampulha em BH. Jamais esqueci a imagem e o ronco dos dois motores que equipavam aquela aeronave preparando para decolar.  

A construção e voo de uma aeronave revela ao seu construtor e piloto uma sensação única e inexplicável que reforça a cada dia os seus ideais de liberdade. Ao sentar na cabine, prender os cintos, acionar o motor não me cinto preso ao avião, ao contrário, sinto que ele faz parte de mim numa completa anatomia entre o ser humano e a máquina. Helenio Lara – Construtor e piloto da aeronave CB-12 Curumim ll.

 

 

Legislação

DEFINIÇÃO PARA ULTRALEVES NO BRASIL

Tudo começou com o 14 Bis.

Legislação - (fonte ABUL)

RBHA - 103A

103.3 - DEFINIÇÕES
Para os objetivos deste regulamento são válidas as seguintes definições:

(a) Veículo ultraleve ou ultraleve, significa uma aeronave muito leve experimental tripulada, usada ou que se pretenda usar exclusivamente em operações aéreas privadas, principalmente desporto e recreio, durante o horário diurno, em condições visuais, com capacidade para 2 (dois) ocupantes no máximo, podendo ser autopropulsada, ou não, e com as seguintes características adicionais:

Read more: Legislação

História

Alberto Santos Dumont, o inventor brasileiro, conseguiu dar-lhes dirigibilidade, e voar em torno da Torre Eiffel, na memorável tarde de 19 de outubro de 1901

Santos Dumont

O homem começou por utilizar o balão, ao realizar, pela primeira vez, seu desejo de singrar o espaço.
Foram os irmãos Montgolfier que primeiro concretizaram o sonho de Leonardo da Vinci e Bartolomeu de Gusmão.

Desde os tempos da mitologia, esta ansiedade se revela na lenda de Ícaro. E como Ícaro, muitos morreram, vítimas do sonho que a inteligência humana acabou transformando em magnífica realidade. Os balões nasceram sem direção. Era o vento que os levava ao sabor do seu capricho, e numerosos foram os aeronautas que o ar traiçoeiro arrastou para o mar, e no mar se perderam.

Read more: História